Juíza vê fins politicos na pressa por julgamento das contas de Mirian Bruno.

  Em mais um despacho proferido na ação impetrada pela vereadora Lúcia Nader contra atos que a afastaram da relatoria do parecer sobre as contas de 2006 a 2008, a Juiza da Comarca de Bananal, Dra. Maria Isabella Carvalhal Esposito, negou pedido de reconsideração da decisão em que concedeu liminar suspendendo o julgamento que estava programado para ocorrer na sessão ordinária de 06 de dezembro.  

  O pedido partiu do presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade, Robson do Amaral Rodrigues, e do Presidente da Câmara, Antônio Carlos Ramos da Silva. Eles juntaram documentos ao processo e alegaram que o adiamento da apreciação das contas pelo plenário prejudica o andamento dos trabalhos da Câmara por estar no final da legislatura.

  Ao negar o pedido dos dois vereadores, a Juíza, além de não vislumbrar urgência na apreciação das contas foi incisiva ao constatar que a celeridade que se deu ao processo, deflagrado após Mirian Bruno vencer as eleições de outubro, tem fins eminentemente politicos que não possuem qualquer fundamento jurídico. A Magistrada considerou o pedido como peça de informações prestadas pelos dois vereadores e já tornou os autos conclusos para sentença.

  Esse despacho elimina de vez, em 1ª instância, a possibilidade pretendida, por correligionários de Peleco, de impedir a diplomação da prefeita eleita que ocorrerá na próxima semana.

Confira abaixo a integra do despacho proferido na última sexta-feira, 07 de dezembro.

Despacho Proferido
A Autoridade coatora apresentou informações e pedido de reconsideração a fls. 82/89, com documentos de a fls. 162/160. O Ministério Público opinou pela concessão da segurança (fls. 162/166). Passo a apreciar o pedido de reconsideração. Aduziu a autoridade coatora que o adiamento da sessão prejudica o andamento dos trabalhos do órgão, estando no final a legislatura, Contudo, não vislumbro qualquer urgência em se proceder à nova decisão acerca das contas de chefe do Executivo dos anos de 2006 a 2008, que justifique a pretendida revogação da liminar. Com efeito, o que se pretende, em verdade, é desencavar questões outrora já decididas pela Câmara, com fins eminentemente políticos e a pressa não possui, de fato, qualquer fundamento de ordem jurídica. Sendo assim, intimem-se, tornando os autos cls. para sentença, já que, pela preclusão consumativa, tomo a manifestação da autoridade coatora como informações.
Share on Google Plus

About Ricardo Luís Reis Nogueira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

6 comentários:

  1. Acompanhando esse caso desde o início expresso minha admiração pela sábia Magistrada. A conotação politica da correria em se julgar as contas de uma prefeita eleita após o pleito era oportunismo puro. Deus sabe o que correu nos bastidores da politica de Bananal de lá para cá.

    ResponderExcluir
  2. A Justiça sempre prevalece. Primeiro tentaram transformar a ex prefeita em Ficha Suja. Os apontamentos do Tribunal de Contas contra ela são comuns e passaram do mesmo jeito pelos prefeitos anteriores. Não há uma só ação de desonestidade contra ela no Tribunal. Depois, com o único intuito de impedir que ela concorresse na eleição a Câmara rejeitou as contas dela sem lhe dar direito de defesa. Desta vez,depois que ela ganhou, resolvem julgar as contas correndo, atropelando o Regimento Interno da Câmara para impedir a diplomação dela. Quanta armação. E sabem por que? Porque ela não admite safadeza na prefeitura e muita gente deixa de mamar no dinheiro do povo. Essa é a grande verdade e a Juiza e a Promotora viram isso. Acabou pros corruptos e pros estupradores que se juntaram contra ela! Procurem outra cidade pra mamar e fazer politicagem... Na politica e na justiça, a sabedoria de nós mulheres vingou de novo.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha. mais uma pataquada paticida do patinho mais destrambelhado de Bananal. Quanto mais mexe, mais bordoada toma. Vê se mete o bico pra outras bandas e para de queimar o filme do seu primo. Peleco, não deixe transformarem uma derrota honrosa numa derrota humilhante por meios que não justificam os fins. Cerque-se de pessoas corretas e espere sua vez que ela vai chegar.

    ResponderExcluir
  4. Basta olha o naipe das pessoas que se juntaram contra dona Miriam pra ver a podridão do submundo politico de Bananal. Graças a Deus a verdade, a justiça e a honestidade venceram de novo pro bem de Bananal. Graças a Deus.

    ResponderExcluir
  5. Eu daria tudo para saber o que o Sr "´patinho" foi fazer no gabinete do DD prefeito "David Morais",ficaram hora conversando,com certeza que boa coisa não estavam tramando, pois quando junta o sujo e o mal lavado corre que é caso de polícia.Um pequeno questionamento:O Peleco não tem personalidade?Não tem voz?Será que não viu que este tal de Patinho acabou e está acabando com a imagem dele.Graças a Deus que perdeu a eleição, pois se ganhasse estaríamos vivenciando a continuidade do governo David Morais.Boa sorte Miriam,que Deus a ilumine,MOSTRA PARA ESTA CAMBADA QUE VC É SUPERIOR.

    ResponderExcluir
  6. Boa Juiza. foi a pá de cal nas imoralidades que estão acontecendo por baixo dos panos na politica suja de Bananal. E ainda se dizem fichas limpas.

    ResponderExcluir